AS ATIVIDADES DA PASCOM

O que é a Pastoral da Comunicação?

Esta é uma indagação ainda presente, em nossa Igreja. Há os que acham que a turma da PASCOM quer se exibir, fazer fotografias, filmar, aparecer na hora dos avisos no final da missa, ter o nome do expediente do boletim paroquial, falar na rádio etc.
            A experiência tem mostrado que atuar na PASCOM é coisa séria e tem muito o que fazer. Sabe por quê? Porque a PASCOM não é uma pastoral que trabalha isoladamente. Ela passa por dentro de todas as outras pastorais, movimentos e serviços, levando o oxigênio da comunicação a toda paróquia.

Eixos da PASCOM

A PASCOM se sustenta em quatro eixos: Formação, Articulação, Produção e Espiritualidade; Todos tem que trabalhar em conjunto para que engrenagem não se abale. Abaixo uma descrição do conceito de cada um: A formação tem por objetivo a qualificação das lideranças e agentes de pastoral para que desenvolvam e executem projetos teoricamente embasados, tecnicamente atualizados e eticamente comprometidos.
A articulação se propõe a animar e envolver os agentes culturais e pastorais para que conheçam e se comprometam com ações concretas e integradas com os processos e meios de comunicação para o anúncio da Boa-Nova de Jesus Cristo.
Na Produção tem como objetivo desenvolver e executar os projetos teoricamente embasados, tecnicamente atualizados e eticamente comprometidos.
A espiritualidade constitui o alicerce de todos os eixos citados acima. Sem a prática e vivência da espiritualidade, o comunicador esvazia-se, fragiliza-se como sujeito e torna-se vulnerável às dificuldades que se apresentam ao longo do caminho.

Então, a PASCOM serve para?:

a) Evangelizar, afinal, como diz o Documento de Puebla (1063): evangelizar é comunicar”. A PASCOM trabalha para que todos os membros da Igreja (bispos, padres, diáconos, religiosos, leigos) adotem uma postura de comunicação mais humana, fraterna.

b) Dar unidade às práticas de comunicação existentes na Igreja. Quantas paróquias têm programas de rádio, site, jornal, mural, mas cada um feito por uma pessoa ou um grupo, isoladamente? A PASCOM existe para dar unidade a estas ações.

c) Construir comunhão: antes de pensar na comunicação na sociedade, é preciso avaliar se não estamos reproduzindo o modelo pecaminoso de comunicação, no interior da própria Igreja. O objetivo da PASCOM não é, simplesmente, produzir e emitir informações. Antes disso, é preciso pensar em melhorar a qualidade da comunicação entre as pessoas, pastorais e setores, para que a comunicação gere comunhão, a exemplo das primeiras comunidades cristãs. Devemos comunicar para gerar comunhão.

d) Promover a pessoa: você já presenciou a alegria de uma pessoa simples ou das pessoas de uma comunidade, quando se veem num vídeo? Ou quando escutam suas vozes num programa de rádio? Ou quando veem sua fotografia numa boa notícia dos nossos jornais? A comunicação pode promover a pessoa, dessa maneira, ou levando-as à mobilização por melhores condições de vida, na sociedade. O meio pode estimular processos comunitários pela cidadania.

Atividades:

– Produção trimestral do informativo paroquial (Jornal);
– Promover formações para nossos agente e para comunidade;
– Entrega de informes nas comunidades paroquiais;
– Divulgação, marketing e cobertura das festas de toda paróquia;
– Confecção dos murais pastorais nas comunidades paroquial;
– Participação em programas de rádio;
– Criação e manutenção do site e redes sociais;
– Reuniões mensais com os agentes;
– Participação nas atividades e formações da Arquidiocese.

Perfil do agente da PASCOM

Ter capacidade de escuta e diálogo
Estar aberto para aprender
Saber lidar com pontos de vista diferentes
Ser criativo

Contatos dos coordenadores

Coordenadores

Juniel – (86) 9 9912-2841;
Fabrício – (86) 9 8823-2730;