Papa Francisco

O Papa dá a bênção ao mundo pelo coronavírus

“A força da fé nos liberta do medo e nos dá esperança. Por que eles estão com medo? Você ainda não tem fé? “

Em um evento sem precedentes, em vista da magnitude da emergência causada pelo coronavírus COVID-19 no mundo, o Papa Francisco transmitiu a bênção Urbi et Orbi na sexta-feira (para a cidade (de Roma) e o mundo), da Praça de São Pedro do Vaticano.

A quarentena da Itália como um todo devido à pandemia fez com que a praça, normalmente cheia de peregrinos, aparecesse completamente vazia.

Depois de uma mensagem inicial na qual chamou o mundo a ter fé no Senhor, o Santo Padre orou por alguns minutos em frente ao Santíssimo Sacramento e, mais tarde, pegou a Custódia nas mãos e caminhou até o átrio da Basílica de São Pedro para transmitir a bênção que concede indulgência plenária.

O Papa Francisco deu hoje a bênção Urbi et Orbi.  Foto da mídia do Vaticano

O Papa Francisco deu hoje a bênção Urbi et Orbi. Foto da mídia do Vaticano

Por que você tem medo, mas não tem fé?

Em sua mensagem, o Papa Francisco meditou na passagem do Evangelho de São Marcos, na qual os apóstolos sentiam medo enquanto estavam em um barco no meio de uma tempestade, enquanto Jesus dormia em paz.

“Depois de acordar e de acalmar o vento e as águas, dirigiu-se aos discípulos em tom de reprovação: ‘Por que você tem medo? Ainda não tem fé? ”Ele observou.

“Por algumas semanas – continuou o Santo Padre – parece que tudo escureceu. Densa escuridão cobriu nossas praças, ruas e cidades; eles tomaram conta de nossas vidas, preenchendo tudo com um silêncio ensurdecedor e um vazio desolado que paralisa tudo em seu caminho: palpita no ar, sente em gestos, olha para ele. Estamos com medo e perdidos. “

Foto: Mídia do Vaticano.  Papa Francisco em sua mensagem aos fiéis durante a Bênção Urbi et Orbi.

Foto: Mídia do Vaticano. Papa Francisco em sua mensagem aos fiéis durante a Bênção Urbi et Orbi.

O papa lembrou que, como os discípulos do Evangelho, “fomos surpreendidos por uma tempestade inesperada e furiosa”, que, segundo ele, nos fez perceber que estamos todos no mesmo barco e que “devemos remar juntos “.

“Não é o momento do seu julgamento, mas do nosso julgamento: o momento de escolher entre o que realmente conta e o que acontece, para separar o que é necessário do que não é. É a hora de restabelecer o curso da vida em relação a você, Senhor e aos outros ”.

Ele acrescentou que o começo da fé é saber que precisamos da Salvação e que precisamos do Senhor, porque sem Ele afundamos. “Precisamos do Senhor como os marinheiros antigos, as estrelas. Vamos convidar Jesus para o barco da nossa vida. “

Em sua mensagem, o papa tinha palavras especiais para médicos, enfermeiros e profissionais de saúde, doentes e sacerdotes e religiosos que prestam assistência espiritual.

No final, o Papa fez uma oração para acabar com esta pandemia e aumentar nossa fé:

” Senhor, abençoe o mundo, dê saúde aos corpos e conforte os corações . Você nos pede para não ter medo. Mas nossa fé é fraca e temos medo. Mas você, Senhor, não nos abandona à mercê da tempestade. Você repete novamente: ‘Não tenha medo’. E nós, juntamente com Pedro, descarregamos todo o nosso fardo sobre você, porque você cuida de nós ”, finalizou.

Traduzido de desdelafe

Pascom

Pastoral da Comunição

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *